sexta-feira, 29 de julho de 2016

EDUCAÇÃO E CATEQUESE CATÓLICAS

Discipulus libros Magistri portat. 
(O discípulo leva os livros do Professor).

Educação e Catequese Católicas

É fato: foram relegadas a secundários planos uma educação ou catequese catedrática ou livresca em nossas paróquias, ao menos nos últimos dois decênios.
Sob alegações diversas, entre as quais a "o importante é a vivência, não a leitura", ou o "o espírito que conduzirá seu saber... ", ou até a ameaça "que adianta saber tanto e não viver...", relegamos aos jovens uma preguiça de ler e de saber. Matamos a sede deles não com Sabedoria, mas com um axioma que sugeria que a sede seria saciada sozinha.
Ainda hoje, uns tantos jovens se aventuram nas leituras e saberes que passam da Filosofia, da Política e da nossa Teologia, e são tachados por isso!
Ainda há uns que dizem: por que não leem a Bíblia? (sic!). Ora, quando na Catequese, tiveram receio de mandá-los e deles cobrar leituras sob pensamento que "jovens não gostam de ler..." (sic!) -  se atentassem para feiras de livros ou assemelhados, veriam o equívoco.
Sim! Jovens leem! Mas o medo de afastar da Catequese por parte do catequista, ou que este pareça rigoroso, ou medo de "parecer escola", tornou a Catequese um assunto fadado a breves reminiscências, quase esquecidas.
Uma Catequese rasa, medrosa, piegas, superficial ou ativista nos trouxe até aqui.
Seriam tempos de reflexão no que estamos fazendo?

+ + +
Eudes Inacio,
Catequista

Nenhum comentário: