domingo, 5 de junho de 2016

Quem é Jesus?

Nas entranhas da Catequese estão as sementes malignas semeadas pela mídia, pela crescente abominação aos valores cristãos, as teologias (da prosperidade ou libertação) e outras bilolices que andam aventando em praças ou programas de rádio e internet.
Na aventura de ser catequista, guardadas as ressalvas, ensinar a Doutrina Católica requer que primeiro mostremos Jesus Cristo, Filho de Deus, Filho de Maria, Filho de José, o Nazareno.
Tenho percebido um Cristo desfigurado, multiforme e até nem divino... De fato, o "deus morto" do Nietzsche, hoje em dia, é o que vemos com a figura de um Deus que não é mais Deus.
Jesus, nas concepções tantas, nem é Deus. Tem sido um ideólogo, um "comunista" (afff), um "zen", um "hippie", um "parceiro", um "camarada", um "servo empregado do homem",... Mas, Deus, não!
Ao perguntar que imagem ou figura temos de Jesus ou como O percebemos, logo veremos em que (ou quem) tornarmos o Jesus. Desfigurado!
O Evangelho e o Magistério, o resgate em relatos do Cristo verdadeiro, histórico e Santo, são ignorados.
Mas, afinal, que imagem ou pensamento de Jesus trazem os catequizandos?
Creio que, na insistência em não formar o Cristo primeiro, desmentir as falácias sobre Ele, descascar como "cebola" as várias "doutrinas" teístas aplicadas a Ele é fadar o ensinamento da Sã Doutrina ao fracasso: seria a Doutrina da Esposa que não reconhece o Esposo.
Dói, literalmente, em mim, saber quantos "jesuzes" e "genésios" pululam a mente de alguns batizados e dos catequizandos... São tantos que não dão um. São muitos e ninguém... Um "Jesus à moda". Cada um crê como quer, como gosta, como não sabem...
Há "jesuzes" empregados de nossos desejos; há "jesuzes" socialistas; há "jesuzes" mais "zen" que nem o próprio Hinduísmo possa pregar... Há "jesuzes" por aí!
Sinto tal obrigação de Ministério de evangelizar os batizados. Desmitificar ou desconstruir os "jesuzes" e levar os catequizandos a serem discípulos e amantes do Jesus Cristo, Filho de Deus, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, Deus com o Pai e o Espírito Santo.
Penso que falarmos de Misericórdia, Mandamentos e até de vida eclesial com a Doutrina sem perguntar qual "Jesus" os catequizandos têm, seria um passo ignorante.
Muitos batizados falam ao Pai como se não precisassem de Cristo; falam a Cristo como se não precisassem de Maria... Muitos veterotestamentistas: o que vale é o Deus de Israel.

Que nosso Senhor Jesus Cristo, Deus com o Pai e o Espírito Santo, ajude a mim e à Catequista Josineide na condução de nossa turma!

+ + +

Eudes Inacio, sJpVM

Um comentário:

Josineidecamilo2015 Camilo disse...

Amém! Que o santo espírito de Deus nos guie nessa missão, e que todos os catequisandos possam conhecer verdadeiramente o Cristo que doou a sua vida para a nossa salvação, e assim ao conhecerem possam ama-lo assim como ele nos ama!