domingo, 4 de outubro de 2015

A Semente que os pássaros devoram.

A vocação religiosa, a vocação consagrada, a vocação comprometida, está cada vez menos em destaque ou atrativa a nossos jovens. Ordens religiosas esvaziadas, escassas, titubeiam entre velhas afirmações que supõem secularismo e os atrativos midiáticos que corrompem os desejos de meninos e meninas.
Neste espaço, silenciosamente gritante, está o descaso dos já consagrados e consagradas, os votados votadas, com suas próprias regras, por serem eles mesmos secularizados. São Bento, São Francisco, Santo Inácio de Loiola... poderiam gemer ao ver o que fizeram de seus fundamentos!
O descompromisso e a total inversão de valores de alguns representantes das ordens mais tradicionais são a própria pedra da morte para vocações.
Os ídolos atuais são tão frívolos, tão medíocres, e nossos mestres religiosos não conseguem sobrepor, sequer com a fé, os midiáticos.
Alguns membros dessas ordens tradicionais são verdadeiros contra-testemunhos cristãos, pouco lhes interessando o que Cristo diria, imagina se se importam com os cristãos que veem seus desleixes!?...
Lobos ou "pássaros vorazes", isso sim, é o que são! Empedernidos, fornicadores, homossexuais "abixarados" e tarados... Estes não se importam com a fé, mas gozam de regalias da ordem e muitos católicos o sabem, mas nada falam, uns sob a alegação do "quem sou eu para julgar" e outros sob a sádica e demoníaca omissão, não denunciam.
Jovens assediados moral e sexualmente e os que veem e o sabem calam. Covardes! Filhos da mentira! Filhos de demônios estes ordenados e os omissos "piedosinhos"...
Vocações são mutiladas, o próprio Cristo é mutilado quando permitimos que estes "pássaros  vorazes" devorem a fé de nossos jovens!
Malditos tarados, desajustados sexuais! Malditos covardes!
Usam da ordem como status e liberalidade para praticarem ilícitos que clamam o Céu e horrendam aos homens e mulheres de paz.
Denunciar, punir, excluir tais "pássaros vorazes" não é falta de humildade, é praticar a semente da Paz, que é a Justiça.
Sim, a Paz vem com Justiça.
Precisamos de espantalhos para afastar os pássaros...
Não me escondo, porque espantalho útil, não fica guardado, nem tem cara de bonzinho!

+ + +
Para a maior glória de Deus,
Eudes Inacio, sJpVM

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O Amor de Cristo nos constrange (II Cor. 5,14)



Amado e amada,

Busquemos o alto! (Col. 3,1) Não amesquinhemos o Amor!
Alarguemos o coração para realmente vermos as realidades divinas em nossas vidas e nos irmãos.
Tomemos consciência dos deveres do amor, pois a "prática do amor leva ao amor" (S. Afonso Ligório). Por isso, revistamo-nos do Amor que é o vínculo da perfeição. Sim, a PERFEIÇÃO.
Como pensar em ser cristão sem esforço, sem sequer julgar se o que estamos sendo ou fazendo condiz com o honroso nome "cristão"?
Acaso estacionamos, paramos? Bastam as coisas que fazemos? Acaso, bastamo-nos a nós mesmos?
Busquemos o alto! Busquemos o vínculo da perfeição, o Amor, o Amado!
Se olhamos a Cruz, logo devemos ficar constrangidos, pois Deus se fez gente e quis ELE MESMO se esvaziar e pagar sozinho o preço dos meus pecados.
Pois bem, busquemos a perfeição! Não nos contentemos com a mediocridade na Fé e em nossa prática religiosa. O Amor não está sendo amado!
Convoco a sair do vômito, pois os cristãos mornos são vomitados. (Ap. 3,15-16).
Tomemos como práticas diárias, olhando para o Crucificado:
1) Meditar nas realidades celestes;
2) Agradecer pelas graças e bênçãos visíveis e invisíveis;
3) Recordar-se continuamente dos benefícios divinos gerais e particulares;
4) A cada momento identificar-se como necessitado da Graça de Deus para qualquer ação ou intenção.

Vomitemos o cristão medíocre, morno, de dentro de nós.

Eis o tempo que o Senhor fez para nós!

+ + +
Eudes Inacio, sJpVM