quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

O MUNDO INSISTE EM FAZER DO MAL UM BEM

8*
 * José Inácio da Silva Filho

Em meio ao tempo santo e sagrado do natal de nosso Senhor Jesus Cristo, em meio à vida que cresce no seio da Virgem Maria, nosso modelo de serva, em meio à luz que brilha no presépio e nos traz um novo esplendor na noite escura e nas trevas deste mundo, resplandecendo a paz. Uma triste realidade mais uma vez se faz presente no meio de nós e somos obrigados, querendo ou não, a engolir de goela adentro por causa do baixo nível de programação de nossos meios de comunicações, mais uma edição do “big brother”. EM PLENO TEMPO SANTO E SAGRADO DO NATAL. Invadem nossos lares, nossas casas, nossas famílias, nossa PRIVACIDADE. Sem pedir licença, vai destruindo todos os nossos valores, conceitos, costumes e tradições. Como se não basta-se os ensinamentos das novelas, com seus maus exemplos de vida, que tomam conta de grande parte do horário da programação na televisão, passamos também a sermos bombardeados com mais hipocrisias e vulgaridades, sem falar na grande falta de vergonha na cara. Pessoas “selecionadas” nas diversas partes do Brasil, que por um período de tempo serão colocadas como nossos modelos de vida comunitária e indicadas como nossos heróis, vivendo confinadas em uma casa onde predomina no decorrer da trama as brigas, as discórdias, os partidos, as invejas, as ORGIAS, a idolatria e outras coisas mais que o Evangelho denomina como sendo obras da carne. Vivemos em uma democracia, em um País livre, é o que dizem. Tudo pode, tudo deve, tudo vale. Essa é a nossa geração, que insiste em se tornar PAGÃ. O EVANGELHO PERGUNTA: “QUANDO O FILHO DO HOMEM VIER, ENCONTRARÁ FÉ SOBRE A TERRA”? Em meio às trevas deste mundo, uma luz brilha e resplandece para os que são mansos e humildes de coração. Não foi para punir o mundo que Cristo veio na vinda primeira; anunciado por Gabriel, o Anjo, ele nasceu da virgem e não recusou o presépio. Veio trazendo a salvação aos povos, compadecendo do mundo que INSISTE EM FAZER DO MAL UM BEM. É hora de despertar do sono do pecado que leva a MORTE, não só do corpo, mas da alma também. Um novo sol já brilha, Jesus vem a nós como uma discreta chuva que cai sobre a relva e germina vida nova naqueles que abrem os corações. Vem envolto em faixas, reclinado numa manjedoura, suportando nossos pecados na cruz que é sinal de escândalo e sinal de salvação, sem recusar os desígnios do Pai, para nos abrir as portas do céu. A graça de Deus se manifesta trazendo paz, amor e esperança aos homens de boa vontade. Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as imundícies, obras do mal, como a libertinagem, a sensualidade demasiada e as paixões mundanas. NÃO DEVEMOS ABUSAR DA LIBERDADE QUE NOS FOI CONCEDIDA, devemos nos despojar do homem velho e nos revestir do homem novo criado a imagem e semelhança de Deus, vivendo neste mundo com total sobriedade, equilíbrio e consciência do que somos e para onde vamos. Enfim, libertos das culpas, fruto de nossas MALÍCIAS, possamos todos no céu e aqui na terra, gozar da eterna misericórdia daquele que VEIO, que VEM e que VIRÁ revestido de majestade, coberto num manto de justiça e luz, cercado de glória e de uma multidão de Anjos, não para ser julgado, mas para SUBMETER TODA HUMANIDADE À SUA REALEZA.

* Candidato ao Diaconato Permanente da Arquidiocese de Maceió.

Nenhum comentário: