quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Maceió: Capital do medo para os jovens.

Os noticiários locais são horripilantes: jovem traficante, jovem assassino, jovem assaltante... jovem é assassinado.

Todos os dias, não importa a hora, em Maceió há um jovem ou adolescente sendo explorado, passando por abusos (comerciais, sexuais, por violência).

O Governo, rodeado de conselheiros e cheio de "boas intenções", faz logo a campanha da distribuição de preservativos.

Aqui, a trilogia para o jovem é: preservativo, punição e morte. Distribuem-se preservativos, cervejinha gelada e nóia nas portas das escolas (pra complentar a aprendizagem?)

Existe preservação das crianças exploradas, abusadas e violentadas? E o que ocorre todos os dias na orla lagunar (na beira da lagoa, como dizemos)? A partir das 18h, meninas e meninos que assoviam, carros que param, adultos (miseráveis) se aproximam - e não são pobres somente os que param, a saber pelos carrões.

E o que dizer dos meninos e meninas "aviãozinho", agenciados pelo tráfico? Alguns com pistolas que custam mais que o barraco onde vivem.

Meninas com 14 anos de vida e dois a três filhos para cuidar... qual a política certa? Distribuir "camisinha"? Os bebês são desnutridos e nus, sem camisas mesmo.

No Jaraguá, na sua favela ou em suas ruas "revitalizadas", meninas se prostituem ao ar-livre: orgias de inescrupulosos tarados e estupradores que assediam e destroem vidas.

E o turismo sexual? Miseráveis que vem para Maceió pela facilidade de "consumir" nossos jovens vulnerados. Exploração por brasileiros e estrangeiros.

(E, se perguntar não ofende, em quantas anda o agenciamento de menores em União dos Palmares, aquela de leilões de virgens? Aquela que tem gente graúda no meio? Tem resultado? Deu resultado?

No mercado da produção [já critiquei neste blog], em plena luz do dia meninas se trocam por não mais que R$ 5,00. É, verdade!

O caro leitor pode me perguntar: como sabe disso?... Respondo: ande por estes lugares, passe por lá; observe.

Não trago revelações. Apenas tento girar os holofotes para onde existe treva: atrás do Palácio dos Palmares e nas ruas que avizinham a sede da Prefeitura de Maceió (em Jaraguá, para quem não sabe).

Não há, ao menos quem não queira ignorar, um na Cidade velha de Maceió, que nunca soubesse disso.

Torno a girar os holofotes para estes fatos porque eu não sei, e reluto em admitir, que haja gente se esforçando para melhorar nossas vidas (de cidadãos maceioenses) sem considerar o óbvio: enquanto os jovens e adolescentes forem e estiverem sendo explorados, não teremos mais sossego, paz ou coisa que lhe valha.

O bom de Maceió é sua gente. Mas, pena, que uns poucos mandem aqui e julgue que um maceioense só valha R$ 30,00 a cada dois anos.

[lembrando: Cristo só valeu 30 há dois mil anos.]

+ + +

Eudes Inacio, sJpVM
servo de Jesus pela Virgem Maria

PARA MEDITAR:

Ficai comigo (Taizé)

Bleibet hier und wachet mit mir. Wachet und betet, wachet und betet.
Fiquem aqui   e    vigiem comigo.    Vigiai       e     orai,   vigiai      e    orai.

Ouça clicando no ícone abaixo:



[agradecimento a www.taize.fr]

Nenhum comentário: