sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Maceió: Capital do medo para os jovens 3

Em razão do assassínio de nossa juventude alagoana, tristemente com a cidade líder Maceió e a quinta colocada no Brasil, Pilar, resolvi expressar num rap.

NSC - Meu Povo Sofrido
(por palcomp3.com)

-clique para ouvir-



' Não faz isso não meu povo não merece já sofreu demais! '

Morro da cocada onde eu for cês ta comigo Hélio Jatobá represento esse pico
meu povo é sofrido no trampo o dia inteiro trabalhador rural explorado por usineiro
meu Deus que mundo é esse preciso de um batismo quanto mais nois corre atrás mais as coisa fica dificil
cheguei até pensar que o senhor não gosta de mim ou ta fazendo eu pagar por tudo que eu fiz
vamo parar por aqui sei que não é bem assim não se arrepender de coração pra merecer o perdão
só que não é fácil não amanhã é outro dia agente é forçado a várias correria
lembrei da Dona Maria a Vó da Carlinha, Vanessa, Guigui, Daniel, Batatinha
cinco netos pra criar fora os três filhos isso é que revolta faz vários virar bandido
não é aposentada leva ele na escola com medo de perder o rango vende a Bolsa Escola
que num da quase nada sem marido que doidera história real mulher miguelense guerreira
por isso que eu não paro não deixo de sonhar vai que uma letra dessa estore eu tenho umas tias pra ajudar
vim representar aqueles excluídos sururu de capote meu povo é sofrido
clima bom, jacintinho, joaquim leão, vergel são miguel umas tia do multirão
for rimar todas quebradas sofrida desse lugar um caderno de mil matéria ainda não dá
depois vem investigar se quem quebrou foi uma criança secretário de turismo investi na segurança
os menor aqui do gueto com fome é um perigo meti carro as porra toda mete pânico nos gringo
não se humilha pra vocês morre mais não pede esmola era pra ta estudando invés de ta cheirando cola
que futuro a droga dá o crack levou a paz meu Deus que mundo é esse meu povo sofreu demais

' Não faz isso não meu povo não merece já sofreu demais! '

um lejo na quebrada na madruga o que vai dá só quem sabe é os carniceiro que vem pronto pra humilhar
pra matar esquartejar de viatura alguns são mal só protege a ponta verde defesa social
na favela faltou água os avião só de Cyclone um ajudando o outro mais ninguém passa fome
se não corre atrás quem é que vem nos dá quer vê sufoco mermo pra quem tem filho pra criar
no gueto também tem cidadão sem maldade batalha o dia a dia na honestidade
saudade do meus mano leal que não se entrega da rua da bica, caixa d'água do brega
jaqueira, bom parto mutange tamo junto bebedouro fernão velho favela feijão puro
meu povo em apuro quem vem nos socorrer os doido se envolve sabendo que é cadeia ou morrer
a polícia vai bater nos vê como inimigo me pega com uma baga quer que eu dê conta de um quilo
no poder descompromisso politico incompetente a sua assinatura é que ta matando agente
to no luxo o gabinete whyski lagosta e puta aos pouco to me formando bando de filha da puta
do rap bater de frente conhecimento pra cá pra onde vai nossos impostos alguém pode me explicar
cansei de ver mãe chorar sem nenhum tustão no bolsão o armário vazio devendo dos pés ao pescoço
o filho virou noia como é que vai ter calma o pior ainda ta por vir ta devendo até a alma

o patrão já deu a ordem deixo o resto pros menino favela jaraguá meu povo é sofrido
sobrevivendo da pesca oi tio quer sururu pra muitos ela uma mãe lagoa mundaú
meu psicológico querendo me abater umas bronca que rolou que eu prefiro esquecer
preto NSC NEURÔNIO SUB CONSCIENTE se errei no passado te apago no presente
meu sub consciente resgatar pregando a paz meu Deus que mundo é esse meu povo sofreu demais
que futuro a droga dá o crack levou a paz meu Deus que mundo é esse meu povo sofreu demais.

' Não faz isso não meu povo não merece já sofreu demais! '

' - Aê politico ae polícia pensa que é fácil sobreviver na favela
o pai vê o vizinho comprando roupa brinquedo pros filho e nóis como é que fica
que na maioria das vezes tem nem um rango moral em pleno final do ano ta ligado
pra falar a verdade eu nem curto muito essa idéia de feliz ano novo, que feliz ano novo moral
vinte e cinco anos passou e eu nunca tive se quer um aniversário
o que eu posso desejar pros mano é saúde e respeito entre nóis mermo ta ligado
pra que essa guerra tudo correria se na maioria das vezes pode se resolver na melhor maneira
sem derramamento de sangue na favela basta moral meu povo já sofreu demais e ainda sofre ta ligado mô fio.

 * * *

Os grifos são meus.

+ + + 

Eu quis mostrar a expressão que não gostamos de ouvir. Não sou eu tecendo conjecturas. É um irmão (ou um mano, como se tratam) que expressa de forma diferente.

Confesso, essa letra expressa o que vejo. Mas passamos de carro, às pressas para o trabalho...

Nenhum comentário: