segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

LEI DELEGADA

Segundo os comentários do jornalista Ricardo Mota, o governo de Alagoas deseja promover a chamada Lei Delegada, que consiste em o Poder Legislativo deixar o governador mandar e desmandar sem passar pelo Legislativo. Pode isso?

Estamos numa Monarquia? É, por acaso, o governador mais inteligente e melhor intecionado que os 27 deputados de Alagoas?

Se o governador sabe o que é melhor para os alagoanos e pode fazê-lo sozinho, então para quê pagarmos aos deputados?... Tenhamos juízo!

O então governador Ronalo Lessa já usou deste atributo certa vez e pergunte aos servidores o que aconteceu.

Deixo meu comentário que postei no Blog do referido jornalista:

Não! Esta é minha opinião. É verdade que o governador pode extinguir comissionados, mas pode também extinguir a Uncisal e Uneal, transformar órgãos em fundações, contratar sem concurso, criar oscips estatais legitimando o contrato sem concurso (como já ocorre na Uncisal, a saber)…
Se há urgências de ótimas ações, que envie o pacote à Casa Legislativa em caráter de urgência e conclame o povo, mostre ao povo que o que se deseja é o melhor para os alagoanos.
Muito poder numa só mão é monarquia. Respeitemos os 3 poderes.
Se pagamos a deputados, então pra quê deixar que o governador resolva tudo sozinho?
Senhores deputados, trabalhem! E saibam: todo jovem assassinado por omissão do Estado, por falta de leis e amparo, é culpa dos senhores. Igualmente cada mãe que perde seu filho por falta de leitos, é culpa dos senhores. Por fim, cada pai de família explorado e humilhado pelo desespero e/ou desamparo, é culpa dos senhores.
Não durmam, senhores deputados, sem se perguntarem: estou sendo melhor que ontem (e de que os que critico)?

Nenhum comentário: