sábado, 27 de novembro de 2010

SOBRE A VIOLÊNCIA DOS JOVENS

“Você quer receber um beijo de quem nunca foi beijado?”*


O Zeca acertou! Como esperar a reciprocidade daquilo que o outro não tem nem conheceu? Contentamo-nos em dizer que tem escola, que o governo dá “bolsa”, que o acesso e o dinheiro são mais fáceis… Na prática, na vida do jovem pobre, por exemplo, acontece que ele vê na TV que para ser feliz é necessário comprar o objeto “A” ou “B”; que é feliz quem tem isso ou aquilo; que só é feliz quem consome, independentemente se por cima de algum valor ou alguma pessoa.
Os Valores de outrora subsistem para os “valores” ($$$) de hoje.
Ensina o governo deste País: É insuportável ser pobre; só é pobre quem quer, porque já foi facilitado dinheiro nos bancos, existem as “bolsas” alimentação (compra de voto institucionalizada, a meu ver)… Não tem dinheiro quem não quer. É assim que o governo pensa: tome dinheiro e sorria, porque você é feliz.
Compramos objetos e vendemo-nos. Vendemos nossos valores para adquirirmos conforto e prazeres instantâneos.
Como pode, o jovem supracitado, vislumbrar ser sem ter?
Termino:
- Oi irmão, de qual denominação você é?
- Sou do Bradesco. E você?
- Ah, irmão, aceite vir pro do Brasil. Aqui a graça ($) acontece.
- É mesmo irmão?
- É. Tem até obras sociais como o PAC, construção de casas, apoio aos esportes… Tudo na minha instituição.
- É, irmão, tem praticar, né. Só depositar é obra morta…
- É verdade.
[enquanto isso, na porta da Instituição do Brasil, há uns pedintes das graças (moedas)].
Não esqueço que tudo começou com apoio dos cristãos (sinto!).

* Frase atribuída a Zeca Pagodinho, no Blog de Ricardo Mota em: http://blog.tudonahora.com.br/ricardomota/2010/11/26/voce-quer-um-beijo-depois-da-munhecada-no-espinhaco/#comments

Nenhum comentário: