sábado, 9 de outubro de 2010

Ainda, Ricardo Mota

Devo reconhecer a grande capacidade do jornalista Ricardo Mota, ainda mais quando o que eu postei em seu blog foi moderado e aceito, apesar de eu ter feito um comentário contrário a seu pensamento. Grandeza daquele jornalista. Fez-me pensar no que disse Voltaire:

"Posso não concordar com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte vosso direito de dizê-lo."

(fico constrangido por não saber em que livro ou meio Voltaire escreveu esta frase, ou referente a quê. Mas, se alguém o souber, favor informar; fico grato.)

E do renomado jornalista guardo: “A incoerência é um sinal claro de quem despreza os princípios.”

Porquanto, tenho comigo que a incoerência de propósito ou seja, a falta da sinceridade de propósito não revela somente um péssimo cristão, mas também faz hipócrita qualquer homem ou mulher em qualquer instância em que atue. [já escrevi aqui em 17/08/2010]

Os fins não justificam os meios, até porque não há meios para os fins dos quais não partam de princípios.

+ + +
Eudes Inacio, sJpVM

Um comentário:

Rick Pinheiro disse...

Sinceramente?

Acho que Ricardo Mota, desde que alguns anos atrás inventou de ser cantor e seus CDs não vingaram, que ele não é mais o mesmo. rssss...

Falando sério, de fato, Ricardo Mota mudou bastante e deixou de ser aquele jornalista imparcial que tanto admiramos. Quem acompanha, assim como nós, a trajetória e as colunas do jornalista, percebemos que ele faz um campanha descarada ao atual governo.

Uma pena, pois é menos uma voz independente em nosso Estado, que cada vez mais necessita de jornalistas sérios, com compromisso com a verdade e não com a classe política.