sexta-feira, 10 de setembro de 2010

PARA QUÊ NASCEMOS, EXISTIMOS E SOMOS?

Caros irmãos e irmãs,

Nascemos (nossa 1ª vocação, a vida) para o Amor (nossa 2ª vocação, ser cristão) e n'Ele sermos felizes (nossa 3ª vocação, a felicidade).

Nossas famílias já não têm referenciais como outrora. Renegamos nossos antepassados por culpa deste sistema global de escravidão em que o inimigo, príncipe deste mundo, ensina-nos má-formações contrárias às virtudes cristãs.

  • O Senhor nos ensina o Amor; o sistema, ao que vença o mais forte.
  • O Senhor nos ensina que não há maior prova de amor que dar a vida; o sistema, que não devemos procriar porque não temos o suficiente para dar de comer, de vestir, nem educar.
  • O Senhor nos ensina a não matar; o sistema, a pena de morte e ao aborto como "nossos direitos".
  • O Senhor nos ensina a não adulterar; o sistema, que a Igreja é retrógrada - mesmo tendo sido o próprio Filho de Deus Quem nos disse a Verdade.
  • O Senhor nos ensina que Ele é a Verdade; o sistema, que a verdade é relativa - assim como tudo, exceto o que o próprio sistema nos impõe.
  • O Senhor nos ensina a dar ao próximo; o sistema, a mandar o pedinte ao trabalho, porque se não ele se acostuma e não contribui com o sistema e não obtém o selo (ver Ap 13,16-17).
Irmãos, insisto em Cristo Jesus, não nos contentemos com este mundo: sua glória passa, suas moedas imundas passam; todos passaremos, só a Palavra, o Verbo de Deus, não passará!

Enquanto duvidamos da Graça, que é o Espírito, gemeremos esperando a redenção.

Tenhamos a coragem de nos abandonarmos inteiramente ao Espírito que, por nós, pede, vindo em auxílio às nossas fraquezas.

Paulo, servo do Senhor, já dizia aos cristãos de Roma, uma Capital de Império que oprimia e trucidava a qualquer um que se dissesse crente no Senhor, que todas as coisas concorrem para o bem dos seus eleitos. Não me refiro à prosperidade nestas terras, até porque o príncipe delas é o inimigo dos filhos e filhas de Deus; refiro-me à Esperança.

Não permitamos que os luxos, a usura, a sensualidade, a ganância (que é idolatria!), a inveja, as fofocas, as pompas nem a televisão nos separem do Amor, (+)nosso Senhor Jesus Cristo.

Tenho eu que recordar que quando Paulo escreveu isto falou em espada e humilhação e morte, porque eram esses os perigos dos nosso antecessores, daqueles que eram devorados por animais no meio do povo?

Pois bem, animemo-nos n'Ele e n'Ele exultemos porque grande é a Sua Misericórdia.

+ + +
Eudes Inacio, sJpVM
servo de Jesus pela Virgem Maria

Nenhum comentário: