quarta-feira, 11 de agosto de 2010

CARTA AOS COORDENADORES E LÍDERES

Caros irmãos e irmãs,

A Paz de Cristo e o Amor de Maria sejam nossa medida!

Como membro da Pastoral da Juventude da Arquidiocese, ofereço, como intenção humilde de apoio, escrevo hoje àqueles e àquelas que são coordenadores, líderes, referência em seu grupo ou movimento.

Como articulador da PJ da Diocese de Maceió, tenho tido a oportunidade de ouvir os vários comentários e lamentos dos coordenadores, líderes, de grupos e movimentos. As dores são muitas!;

Coordenador com mais de duas funções;

Cobrança de tudo quanto é lado;

Poucos interessados na liderança;

Quase ninguém quer estar à frente;

Falta de apoio dos adultos;

Padre que não apóia;

Falta de ânimo;

Espiritualidade (entenda-se rezar, oração) em baixa;

Falta de criatividade;

Mesmice; e o

Pentágono: Família-Trabalho-Estudo-Igreja-Eu.


Ufa!...


Quanta coisa, não?


E, por mais incrível que pareça, há, na comunidade eclesial, quem diga “jovem não quer nada com a vida”.

Espera lá! Chega de opiniões bobas e desorientadas de adultos sem mumificados!


Chamo de adultos mumificados aqueles que, quando se fala de jovem, já têm uma crítica a fazer.


Até agora não vi muitos adulto-de-carreira-eclesial se candidatando a doar seu tempo, sua atenção, ou seu dinheiro para ajudar a juventude de sua comunidade.


Ei, espere aí, não é daqueles que quando veem os jovens já vão logo dizendo: “por que não vão rezar?” ou “eu vou ajudar vocês, vamos fazer uma campanha...” (sic!) Só mala! (sic!). Desculpa, gente, mas assim é brincadeira!!!!


Quando chega um adulto “com boa intenção” é só pra mandar. Onde estão os que 1º olham, 2º sentem, 3º amam e 4º servem (não chegam para mandar.)


É servir!!!! Tem gente pensando que só serve a Deus quem trabalha com adulto ou gritando em praça pública.

Quando muito, os “santos adultos-de-carreira-eclesial”, quando jovens, varriam o Templo ou jogavam bola? Gastavam dinheiro com passeios ou davam tudo em dízimo? Iam namorar ou para a Missa? São pós-graduados por que se dedicaram até se afastando da Igreja ou sempre aceitaram a Missão de ir ao outro, inclusive nas horas de estudo?...

Ir ao encontro do distante é salutar. Eu adito dizendo que o trabalho pastoral é santificante: Cuidar dos que estão em nossas paróquias, conversando ou batendo papo nos pátios; agregar celebrando a vida dentro de nossas comunidades eclesiais.

Quem mais além desses coordenadores jovens se preocupam em ensinar e corrigir as falhas na catequese? Que se dedicam em planejar como atrair e congregar os jovens mais arredios em nossa comunidade? Que não recebem elogios públicos por passar 80% ou 90% de suas vidas se dedicando aos “que não querem nada com a vida”? Que não trabalham, mas mandam mensagens cristãs na internet, pagando lan-house? Que se preocupam em não comungar para não dar mau exemplo aos seus? Que choram por não terem apoio nem em casa nem na comunidade eclesial?


Que são vocês? Para mim, vocês são santos!

...

Irmãos e irmãs,coordenadores e coordenadoras, vocês são os santos santificadores de nossa juventude! Suas vidas são ofertório vivo, oferenda agradável no Altar do Senhor.


Não esperem prêmios e elogios de quem quer que seja; nem se insuflem por estes que escrevo. CONTENTAI-VOS EM SERVIR AO SENHOR, POIS ELE É A VOSSA HERANÇA! PREFIRAM OS DONS QUE VÊM DO ALTO!


É no socorro e serviço a esses jovens que vocês, muitas vezes, mal conhecem, mas se dedicam, que está a vossa santificação.


Finalizo com as palavras do bom servo Paulo de Tarso, que há, mais ou menos, 1960 anos já dizia:


Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, vossa vida, aparecer, então também vós aparecereis com ele na glória. Triunfe em vossos corações a paz de Cristo, para a qual fostes chamados a fim de formar um único corpo. E sede agradecidos. A palavra de Cristo permaneça entre vós em toda a sua riqueza, de sorte que com toda a sabedoria vos possais instruir e exortar mutuamente. Sob a inspiração da graça cantai a Deus de todo o coração salmos, hinos e cânticos espirituais. Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. (Col 3,2-4.15-17)


Amém! Maran athá! (1Cor 16,23)


+ + +
Eudes Inacio, sJpVM

Nenhum comentário: