quarta-feira, 7 de julho de 2010

NADA ANTEPOR A CRISTO

Caros irmãos e irmãs,

Eu me encaminha para escrever sobre a nossa necessidade do desapego, despojamento; confiar na Graça, na Misericórdia Divina. Daí, visitei, como de rotina, o site de D. Henrique Soares, e vi o texto de S. Basílio Magno (330-379), monge e bispo de Cesaréia da Capadócia, doutor da Igreja: não tive dúvidas nem acréscimos a fazer. Eis o texto:

"Nosso Senhor Jesus Cristo disse a todos, por várias vezes e dando diversas provas: "Se alguém quiser vir após mim, que renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me" e também "Aquele de entre vós que não renunciar a tudo o que tem não pode ser meu discípulo". Parece, pois, exigir a renúncia mais completa... "Onde estiver o teu tesouro, diz noutra altura, aí estará o teu coração" (Mt 6,21). Portanto, se reservarmos para nós bens terrestres ou qualquer provisão fugaz, o nosso espírito permanece ali atolado como que na lama. É então inevitável que a nossa alma fique incapaz de contemplar Deus e se torne insensível aos desejos dos esplendores do céu e dos bens que nos foram prometidos. Só poderemos obter esses bens se os pedirmos sem cessar, com um desejo ardente que, de resto, nos tornará leve o esforço para os atingir.

Renunciar a nós mesmos é, pois, soltar os laços que nos prendem a esta vida terrestre e passageira, libertar-nos das contingências humanas, a fim de sermos mais capaz de caminhar na via que conduz a Deus. É libertar-nos dos entraves a fim de possuir e usar bens que são "muito mais preciosos do que o ouro e a prata" (Sl 18,11). E, para dizer tudo, renunciar a nós mesmos é transportar o coração humano para a vida no céu, de tal forma que possamos dizer: "A nossa pátria está nos céus" (Fl 3,20). E, sobretudo, é começar a tornar-nos semelhantes a Cristo, que se fez pobre por nós, ele que era rico (2 Cor 8,9). Devemos assemelhar-nos a ele se quisermos viver conforme o Evangelho."

(Fonte: http://www.padrehenrique.com/index.php/padres-da-igreja/917-nada-antepor-a-cristo)

"Christo nihil praeponere"

Eis aí, meus irmãos e irmãs, como nos tornarmos semelhantes ao Cristo.

Ao cristão, CRISTO!

+ + +
Eudes Inacio, sJpVM.

Nenhum comentário: