sábado, 31 de julho de 2010

MERGULHO.

Caros irmãos e irmãs que me acompanham nesta Caminhada rumo ao Coração do Pai,

Paz e Bem!

Convido-lhes a este mergulho:

"Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra e meu Pai o amará, e nós viremos a ele e nele faremos nossa morada". (Jo 14,23)

Vamos pensar com carinho nestes dizeres de Cristo nosso Senhor.

...

No Antigo Testamento (ou no novo colóquio "ecumênico", Primeiro Testamento), o povo quis sempre colocar Deus no Templo e, por este Templo, lutaram, brigaram, mataram.

Saduceus - oligarcas: gostavam de manter o status quo; Fariseus - seguidores da Lei ao pé-da-letra: até mandavam matar quem não seguisse a Lei; Zelotes - os "brabos": uma teologia que tinha que eliminar qualquer inimigo do Estado; Essênios - "hippies", monges, eremitas: discordavam do Templo, do Estado,... tudo pra lá.

Jesus, o filho do carpinteiro, o filho "daquela" Mulher, vem e diz que adorarão ao Pai nem aqui nem ali, mas em Espírito e em verdade (Jo 4,23-24) e que Deus, que sempre morava no Templo, agora vai morar dentro de quem O amar, e Ele e Pai virão morar nele. Êta judeuzinho chato, esse tal de Jesus!... Jesus Cristo conseguiu desagradar a todos:

Expulsou os vendilhões do Templo (Jo 2,13-17) - condenando o comércio da fé;

Insinuou que o Templo seria destruído (Jo 2,19) - destruiria a "Morada" de Deus?;

Ensinou a amar os inimigos, fazer bem aos que o odeiam (Mt 5,44), pagar a César o que é dele (Mt 22,21) - pensemos o que os zelotes devem ter achado disso!;

Na hora do aperreio, quando tudo parecia acabado e os apóstolos "perdido o Mestre", naquela Galiléia cheia de idolatrias e perseguições, Ele mandou os apóstolos para as montanhas começar uma nova comunidade alternativa? Não. Ele, ressuscitado, faz questão de aparecer a eles e mandá-los para o olho do furacão, a Galiléia! (Mt 26,32; 28,7.10.16; Mc 14,28; 16,7).

Vemos agora que Jesus não era um essênio hippiezinho maluco, nem um fariseu louco reformado, nem um saduceu moderninho, nem um zelote adepto da Teologia da Libertação. Ele era e é simplesmente o Cristo, o Filho de Deus vivo (Mt 16,16).

Se não aceitamos Este Cristo, sejamos anátema.

Maran atha
! (1Cor 16,22; Ct 2,8; 6,3)

Vem, Senhor Jesus!

+ + +

Eudes Inacio, sJpVM
servo de Jesus pela Virgem Maria

Nenhum comentário: