quinta-feira, 3 de junho de 2010

FÉ E FATO

Algumas vezes, conversando com Alberto, sobre religião, ele citou: "então não é fé, é fato!"; dizia isso em referência aos protestantes que se baseiam unicamente pela Bíblia.

De fato, se nossa fé (toda ela) estiver na Bíblia, somente nela, teremos um fato, ou seja, exigimos comprovação nos textos.

Que aconteceria se não existisse mais a Bíblia? Não haveria mais a Fé? Crer em quê?

É verdade que quando o Dídimo não creu no relato dos apóstolos, ele disse que creria somente se pudesse tocar nas chagas do Senhor.

É verdade também que o Senhor não se negou a dá-las como prova. Mas disse que seriam bem aventurados os que não precisassem de tal expediente para poder crer.

Não quero parecer redundante mas já sendo: o relato vem antes da escrita.

Felizes os que crêem sem precisar ler. Felizes os que crêem sem não precisam mostrar versículos para justificar porque crê, pois assim não é Fé, é fato.

A vocês, meus irmãos que crêem, pensem nisso.

Gosto muito de ler e aprofundar sempre mais as razões de minha Fé - especialmente na Bíblia. Outro dia refletia eu em como fazer mais e melhor aprofundamento e, sinceramente confesso, veio ao coração a seguinte máxima:

Que adianta aprofundar se não se consegue nem cumprir o pouco que já sabe!?

Que ducha...

Bem, agora vou tentar viver mais pelo e com o pouco que o Senhor já me infudiu em meu coração de pedra.

Ave crucis spes unica.

+ + +

Eudes Inacio, sJpVM

Nenhum comentário: