quinta-feira, 6 de maio de 2010

Igreja Verdadeira

Surpreende ver como podemos hoje em dia ver tantas casas virando "igreja". Basta ter uma Bíblia, e lá vai mais um iluminado abrir uma "igreja" e denominá-la a "verdadeira".

Ou ainda tem uma nova modalidade, copiando americanos do norte, como sempre: a igreja em casa; basta ser cristão em casa; porque os primeiros cristãos celebravam em casa... (sic!) É a modalidade hippie - paz e amor! Só!!!!! Eita povo pra inventar!... Daqui a pouco vem o modelo de cristianismo de floresta, ou submarino ou lunar (kkk).

Mas, e aquela Igreja que fala da cruz, quem quer saber dela? Aquela: Sem promessas de carro, ou de dinheiro, ou de curas... quem quer?

Eu quero, eu respiro, eu amo, eu vivo esta Igreja!

Mas, falando de "ser Igreja", entristece-me ver como há pessoas que buscar na Igreja o amparo para suas dores e provocando dores nos outros. Quando se apegam aos afazeres da Igreja tal forma que se entretêm até durante a Missa - a Missa passa e elas lá, conversando sobre. Pessoas que ficam na sacristia durante a Missa (salvas exceções necessárias); secretários(as) de Igreja que não participam da Missa, mas "marcam" Missa para os outros.

Que dizer de funcionários da Igreja que são contra a Igreja? Que dizer de pessoas inescrupulosas que dão contra-testemunho de vida cristã e ainda dizem "eu sou católico, mas num concordo com a Igreja"?... Peraí, como é que é? Você é o que mesmo? (sic!)

Há pessoas que vivem na Igreja para "adular" os sacerdotes, serem-lhe prestativas, solícitas... mas só isso. Claro que temos que amar, respeitar e cuidar de nossos padres, mas cultuá-lo, não! CRISTO muitas vezes é o que menos interessa para essas pessoas: se achegam, pensam ser donas de "cargo" na Igreja. Fazem isto não por causa dos "cristos" que vêm para a Igreja, mas só para se mostrarem "boas" para o padre.

Chega!!! Não escrevo para ser agudo, mas incisivo.

Meus irmãos, CRISTO, em Sua Igreja, nos quer e conta conosco. O Foco ainda é ELE e somente ELE!

Não são necessárias adulações ao padre ou a qualquer outra pessoa: Quem quiser ser prestativo, proponha-se ao padre para ajudá-lo na catequese ou nas pastorais - assim o ajudamos. Não sufoquemos o sacerdote com fuxicos, mexericos, fofocas. Quem ama o padre, permite que ele seja ele mesmo para todos, não exclusivo.

Digo mais: quem ama o padre como pai, é verdadeiro com ele nos acertos e nos eventuais enganos - sem fingimentos ou adulações. Apenas verdadeiro.

Quando rezarmos nosso Santo Rosário, façamo-lo por amor à Virgem e conversão nossa; não para parecermos "rezadores" piedosos. O que fizermos na Igreja, deve ser por causa da salvação de nossas almas e dos irmãos também.

CRISTO acaso se ilude? Pode ser enganado? Por que às vezes nos propomos a fazer coisas "para os outros", para que pensem que somos "pessoas tão católicas"?

Quem trabalha na sacristia ou na secretaria ou na limpeza ou com idosos ou com ornamentação ou na portaria ou com jovens ou com os doentes... tudo o faça por CRISTO. A ELE a glória, o poder, o louvor e a adoração pelos séculos sem fim. Amém.

Repito: quem tira os olhos da Cruz, já começa o processo de idolatria.

+ + +
Eudes Inacio, sJpVM

Nenhum comentário: